Por Ronald Junior

O mundo dos games ainda está digerindo a notícia da compra da Activision Blizzard pela Microsoft. A pergunta que mais tem sido feita nesses últimos dias é: será que Call of Duty se tornara exclusivo?

Campanha de Call of Duty: Vanguard em detalhes – Uma olhada nos bastidores  da experiência para um jogador — Call of Duty®: Vanguard — Notícias da  Blizzard

A própria Sony veio a publico por meio do The Wall Street Jornal e comentou que espera que a Microsoft respeite os acordos contratuais e que mantenha os jogos da Activision multiplataforma. É bom lembrar que a empresa japonesa se manteve em silêncio com a compra da Bethesda pela Microsoft, mesmo tendo contratos de exclusividade com a empresa.

A preocupação da Sony não é atoa. A franquia Call of Duty, mesmo sendo multiplataforma, é uma das que vendem em seus consoles. Dos dez jogos mais vendidos de toda a vida do PS4, dois são da franquia Call of Duty.

Fonte: Statista

Tempos depois, Phil Spencer, através de sua conta no twitter, comentou que honrará os acordos já existentes após a aquisição da Activision Blizzard. Ele também comentou que deseja manter Call of Duty no PlayStation e que a Sony é uma parte importante da indústria e valoriza o relacionamento entre as duas empresas.

A Microsoft tem um histórico de respeitar acordos feios antes de aquisições, exemplo disso é o lançamento de Deathloop e Ghostwire: Tokyo, que são dos estúdios da Bethesda, mas que antes da aquisição já estavam programados para serem exclusivos temporários de PS5.

Ainda comentando sobre a compra da Bethesda, a Microsoft deu declarações deixando em aberto o futuro de jogos como The Elder Scrolls 6 e Starfield nos consoles da Sony, mas foi confirmado mais tarde que eles sairão apenas para Series X/S e PC.

Qual será o futuro dos jogos da Activision Blizzard, principalmente Call of Duty, no PlayStation? Temos algumas hipóteses do que pode acontecer.

Call of Duty: Warzone' bane mais 50 mil contas por trapaças e ofensas

Apenas respeitar os acordos e depois virar exclusivo

Como já dito nesse artigo, a Microsoft respeita acordos feitos antes de suas aquisições, então é esperado que nesse caso da Activision não seja diferente, porém depois do término dos acordos, ela pode tornar a franquia exclusiva de PC e de seus consoles.

No trecho onde Phil menciona querer manter a franquia nos consoles da Sony, ele poderia estar se referindo somente a Warzone. É bom lembrar que The Elders Scrolls Online, MMO da Bethesda, continua sendo comercializado nas plataformas PlayStation.

Manter a franquia multiplataforma

Todos sabemos o qual expressiva são as vendas de Call of Duty. Manter a franquia como multiplataforma seria uma ótima jogada financeira. É claro, com os donos de Xbox tendo mais regalias, como os jogos disponíveis no lançamento no Game Pass.

Barganha

A Microsoft tem total ciência da importância da franquia Call of Duty para sua concorrente. Tendo essa carta na manga, a empresa de Bill Gates poderia barganhar para conseguir algo da Sony. Não falo de exclusivos de PlayStation chegando ao Xbox, mas sim coisa como pedir para eles pararem de impedir que certos jogos cheguem ao Game Pass, como aconteceu com Resident Evil Village.

Essa novela entre Activision, Microsoft e Sony ainda vão ter vários capítulos imperdíveis pela frente. Na sua opinião, qual você acha que será o futuro de Call of Duty no PlayStation? comente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s